Segundo informação avançada pelo presidente do conselho de administração da empresa, Celso Rosa, os investimentos vão permitir a aquisição de equipamentos, de modo a assegurar a operacionalidade do espaço portuário, e vão abranger o cais do terminal de carga do Porto de Luanda.

O PCA adiantou que a execução do projecto já começou, com a elaboração de um estudo de viabilidade e pesquisa de parcerias e eventuais fontes financiadoras, tendo também como cenário o processo de reestruturação e saneamento da empresa, no sentido de reduzir os custos e aumentar as receitas.

Celso Rosa, citado pela Angop, salientou que a Unicargas vai realizar um outro investimento no terminal de carga do Aeroporto Internacional de Catumbela, na província de Benguela, para que o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC) possa licenciar o espaço e passe a prestar todo o tipo de operações.

Sem avançar dados em relação aos resultados alcançados em 2018, Celso Rosa disse ter sido um ano positivo em relação a 2017.

A reestruturação da empresa, segundo o PCA, passa também pela aquisição de 100 novos camiões de carga, cujo processo vai decorrer ao longo de 2019 para reforçar a frota actual de 230 viaturas, das quais mais de metade está avariada.

Com a aquisição dos novos meios e a recuperação de cerca de 50 dos 113 camiões inoperacionais, a operadora prevê abrir três novas delegações nas províncias do Zaire (Soyo), Malanje e Cunene, segundo Celso Rosa.

A Angop escreve que a Unicargas, com representações nas províncias de Cabinda, Moxico, Benguela e Luanda, que asseguram o transporte de carga para todo País, tinha, até final de Agosto de 2018, uma dívida acumulada de 9.000 milhões de kwanzas.

Devido ao aumento das dívidas contraídas no passado pela Unicargas, a empresa tem dificuldades em cobrir as despesas com o pessoal.

Na reunião de balanço dos seis meses de gestão do actual Conselho de Administração da Unicargas, Celso Rosas prometeu trabalhar para aumentar os níveis de produção e produtividade, visando aumentar as receitas da empresa.

Nos seis meses de gestão da administração, foram arrecadados 2.200 milhões de kwanzas, com o transporte de 300 mil toneladas de mercadorias diversas, a partir do terminal polivalente do Porto de Luanda, para vários pontos do País.

Naquele período, um total de 48 navios foram operados, com a realização de 5.800 viagens, tendo atingido um índice de operatividade de 86%.

A Unicargas existe há 30 anos e conta com 733 funcionários, distribuídos pelas províncias de Luanda, Benguela, Cabinda e Moxico.