Porque nos esquecemos que estávamos e estamos, afinal, diante de uma "reserva do Estado" autografada por punho soberano.

(Esta crónica está disponível na edição 499 do Novo Jornal, nas bancas ou em digital, e pode ser paga no Multicaixa)